O Radar Meteorológico e o SAISP – Sistema de Alerta às Inundações no Estado de São Paulo

19/02/2010 às 17:13 | Publicado em Sem categoria | 2 Comentários
Tags: , ,

O Radar Meteorológico localizado na Barragem de Ponte Nova:

A barragem de Ponte Nova, localizada no município de Biritiba Mirim, Estado de São Paulo, foi o local escolhido para a instalação do radar de São Paulo. Instalado em 1988 na barragem de Ponte Nova (município de Biritiba-Mirim) cabeceria do Rio Tietê, o raio de cobertura do radar é de 240 km, com resolução de 2×2 km ou com raio de 120km com resolução de 1×1 km.

Na época, estudos comparativos avaliaram duas áreas possíveis para a implantação: Morro do Anemógrafo e Marco Gegran. Foram realizados levantamentos para avaliar as interferências existentes nos dois casos. Em função deste estudo, concluiu-se pelo local mais apropriado para a implantação do radar: o Marco Gegran, o radar foi instalado nas seguintes coordenadas:

latitude: x = 400,80 km (23º 36‘ 00? S)

longitude: y = 7.389,70 Km (45º 58É 20? W)

altitude: z = 916 metros (DATUM IGG)

A torre do radar é metálica, e possui 9 metros de altura. Ela suporta a antena do radar banda S (comprimento de onda alpha = 10 cm)

O local onde está instalado o radar é sujeito a grandes descargas atmosféricas, que provocaram, durante a fase de operação experimental, várias avarias nos equipamentos de operação do radar. Para solucionar esse problema, foi projetada pelo Departamento de Engenharia Elétrica da Escola Politécnica da USP uma gaiola de Faraday. Esta gaiola, construída em 1989, abrange as salas do radar e de operação do sistema. É composta por uma tela blindada e as aberturas são isoladas por portas de aço. As entradas e saídas elétricas, telefônicas e fiação de controle da antena são protegidas por centelhadores e pára-raios de linha, que estão eficientemente aterrados. Para a proteção do prédio e o anexo onde se encontra o sistema de “no-break” foi projetada e executada uma pseudo-gaiola de Faraday. Com essas providências, os danos foram reduzidos ao mínimo e a operação e eficiência do sistema foram aumentadas com a redução significativa de manutenção dos equipamentos.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:

Radar Banda S

Freqüência:  2.7 a 2.9 GHz

Marshall – Palmer:  Z=200R1,6 (1947)

O princípio de funcionamento do radar meteorológico é análogo ao sistema de navegação de um morcego. O morcego emite sons de alta freqüência que ao serem interceptados por obstáculos retornam ao ouvido do morcego. Quanto mais rápido o som retornar, mais perto estará o obstáculo e quanto mais distante este estiver, mais demorado será o retorno. Desta forma, o morcego é capaz de avaliar a distância ao obstáculo e se desviar do mesmo antes da colisão. Continue Reading O Radar Meteorológico e o SAISP – Sistema de Alerta às Inundações no Estado de São Paulo…

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.