Uma advogada e Educadora Física atuando junto a gestão de documentos do DAEE: Ângela Maria de Souza

21/08/2015 às 18:32 | Publicado em Memoria Servidor | 1 Comentário
Tags: ,

AngelaAproveitamos este mês para entrevistar a servidora Ângela Maria de Souza Responsável pela CADA (Comissão de Avaliação de Documentos e Acesso), área que neste mês esta a todo vapor, realizando uma série de trabalhos que trarão benefícios e melhorias a Autarquia.

Nosso objetivo, conhecer a trajetória profissional desta profissional com mais de 35 anos de serviços e também um pouco sobre esta importante área do DAEE.

Resumidamente:  Ângela foi admitida na Autarquia em 28 de novembro de 1977,  saiu no Plano de Demissão Voluntária (PDV)  em  2005, trabalhou 10 anos como Assessora Jurídica na ADAEE (Associação dos Servidores do DAEE), sendo  recontratada no DAEE em 01 de março de 2012 para atuar na CADA.

Sua primeira atividade no DAEE foi trabalhar na Diretoria de Recursos Humano – RH atendendo os funcionários em seus direitos e benefícios e os direcionava para o setor devido, sua função segundo sua diretora da época (Laurinda) era ser uma espécie de Pivô (aqueles do time de futebol) na área, ou seja, deveria substituir qualquer outro servidor. Neste trabalho do qual muito se orgulha, tinha conhecimento sobre os serviços de todos os setores, recebia e orientava os servidores, ficava na recepção encaminhando documentos e cobria aquele que faltava, uma espécie de suplente, enfim uma profissional com funções e conhecimentos múltiplos. Permaneceu nesta função por 05 anos, sendo promovida a Encarregada de Setor Técnico. Posteriormente como se formou em Direito foi transferida para área jurídica do DAEE, a PJU, passando a ser Assistente Técnico II, onde ficou ate sair no PDV em 2005.

O PDV foi uma opção pessoal, visto querer trabalhar na área jurídica e querer saldar alguns compromissos na época.

Lembra-se com orgulho de todas as áreas por onde passou e as pessoas com as quais aprendeu muito, como: no RH, Laurinda Leão Ramos, Neusa Pires Gavioli, Maria Helena Rocha Guilherme, Antônio Moretto, Neusa Iório Massarente, José Ferreira Bola, na PJU Terezinha Verão Viana,  Dr, Raul Leopoldo e Silva, Dr. Claudio José Santoro, Dr. Flavio Freitas Gouveia,  Dr. Sergio Antunes, Dr. Clemente Pio Soares Hungria, Dr. José  Nuzzi Neto, Dr.  Laureano Andrade Florido, Dra. Rosibel Gusmão Crocetti, Katia Manffrenatti,  na ADAEE – Antônio Rodrigues de Camargo Neto, Cândida Maria de Souza, na CADA –  Patrícia Regina Vieira de Almeida,  Nelson Garbelotto, Nelson Nashiro.

Menciona também que sempre se esforçou para fazer o melhor por todos os setores onde atuou: no RH, destaca se orgulhar da função que deu inicio a sua trajetória profissional:  saber quase todos os serviços que me foram confiados na área de Recursos Humanos. Na PJU aprendeu a fazer petições, manusear códigos, interpretar legislações, ter a oportunidade de fazer cursos referente à área, fazer registros de Carta de Adjudicação, conhecer  e militar nos Fóruns de quase todas as Comarcas. Já na ADAEE atendeu mais 500 funcionários/associados, segundo ela:  “aprendi com cada causa que resolvi, foi um momento único da minha vida e das pessoas (ou famílias) a qual atendi me orgulho de ter passando por estas áreas e de aprender com cada uma, aprendi muito, também ensinei e ajudei, foi uma troca maravilhosa de aprendizado”.

Ângela sempre é generosa e solidária em seus atendimentos no geral, tem empatia com as pessoas a sua volta, tem boa comunicação, é líder nata e saber sempre ser flexível pra conseguir aquilo que quer. Enfim qualidades e competências necessárias para o sucesso na sua jornada profissional.

Seu novo desafio após a nova recontratação em 2012 é a atuação junto a CADA. Menciona que está aprendendo tudo na raça, pois tudo é novo e uma área bem diversificada que engloba um pouco de tudo:  Área Jurídica, Biblioteconomia, Arquivo, Protocolo, Informática, segundo ela e até educação física (rs) além do envolvimento de todas as Diretorias do DAEE.

Esclarece que: Temos que cumprir o Decreto  de 60.145 de 11 de dezembro de 2014, (Dispõe sobre o recolhimento de documentos de guarda permanente, produzidos e acumulados pelos órgãos e entidades da Administração Pública estadual direta, indireta e fundacional, para a Unidade de Arquivo Público do Estado, da Casa Civil) por este motivo  fiz um plano de trabalho que foi planejado em etapas. Como dispõe de um quadro mínimo de servidores, fico na dependência dos Coordenadores da CADA de cada unidade e também do auxilio dos Jovens Cidadãos e dos Estagiários de História que a auxiliam. O  trabalho vem sendo feito através de mutirão feitos pelos coordenadores da CADA e Voluntários.

A Primeira Etapa foi selecionar do Arquivo que fica localizado na Barragem de Biritiba Jundiaí. Neste local ficam todos os documentos Históricos do DAEE do período de 1910 até 1940. Foram levantados 600 processos que foram higienizados, desmetalizados e acondicionados em caixas polipropileno cor branca, uma atividade bem desgastante, pois pela antiguidade e pó dos documentos, exige que a equipe use uniformes, luvas, mascaras.

Uma das equipes do DAEE na Barragem do Jundiaí atuando junto a gestão dos documentos

Uma das equipes do DAEE na Barragem do Jundiaí atuando junto a gestão dos documentos

montagem1 1montagem2

Posteriormente após aprovação em 24 de junho de 2015, estes documentos foram levados para guarda definitiva do Arquivo do Estado (www.arquivoestado.sp.gov.br) que fica sediado em Santana próximo a estação Tietê do Metrô, um local novo e que merece ser conhecido pelas suas exposições e conteúdo sobre a história documental do Estado de São Paulo.

A segunda etapa do trabalho da CADA consiste em levantar todos os processos e documentos que vão ser eliminados, de acordo com a Tabela de Temporalidade de Documentos, aprovada pelo Decreto n.º 48.898 de 27 de agosto de 2004.

De 10 a 14 deste mês, Ângela e os Coordenadores da CADA e Voluntários, estiveram na Barragem do Biritiba Jundiaí (local onde se encontra grande parte do arquivo e acervo de documentos do DAEE) fazendo um grande trabalho. Suas funções e dos voluntários que lá estiveram:

  • Separaram todos os documentos para eliminação;
  • Fazer a guarda definitiva e guarda provisória;
  • Classificar usando série documental,
  • Listar e dar ciência ao Senhor Superintendente,
  • Publicar no Diário Oficial
  • Levar para aprovação do Arquivo do Estado
  • Eliminar o que for necessário e mandar para a guarda permanente ao Arquivo do Estado.

Já na terceira etapa, que virá logo a seguir, e que é muito criteriosa e importante, pois dependerá do auxilio de todas as diretorias do DAEE,  irão criar a “Tabela Fim do DAEE”.

Na realidade é um trabalho mão na massa, e precisa de muita determinação, pois não depende só da área dela (CADA) e sim o envolvimento de todas as diretorias do DAEE, porém isto está sendo bom, pois todos estão colaborando e o trabalho avançando.

Este é um trabalho importante, pois buscar assegurar por parte do Governo do Estado de São Paulo, que todos “os órgãos e entidades da Administração Pública estadual direta, indireta e fundacional, deverão adotar as providências necessárias para o recolhimento de seus documentos de guarda permanente, em qualquer suporte, à Unidade do Arquivo Público do Estado, visando sua preservação e acesso público”.

Portanto cabe ao DAEE organizar-se para atendimento ao Decreto e mesmo preservar seus documentos, processos, informações possibilitando a guarda histórica destas informações e o acesso ao cidadão que os queira consultar.  O DAEE e CADA tiveram atrasos e muitas dificuldades em implementar este processo, mas neste último ano tem avançado para atendimento ao Decreto.

Já quanto a sua vida pessoal, é mais tranquila, pois informa que: “minha vida é minha família, Deus me deu cinco sobrinhos maravilhosos, todos formados, além de companheiros  me ajudam bastante”. É solteira, mas arrimo de família e a base de sustentação para esta família.

Diz que faz um pouco de tudo, é advogada como primeira formação, mas como fez Educação Física, é  Educadora Física, dando aulas de terça e quinta. Suas paixões são:  lazer,  dançar, correr, festas e bom vinho Lambrusco gelado aos finais de semana. Tem muitos amigos os quais preserva e esta sempre rodeada de gente e com muitas festas pra participar.

Quanto aos projetos atuais e para o futuro, além de realizar todas as etapas do seu projeto de trabalho, (seu desafio atual) espera contar com todos os parceiros do DAEE, “visto que uma andorinha não faz verão”, quanto a vida pessoal quer viajar, viajar, viajar, pois isto lhe faz muito bem.

Nada “boba” nossa amiga, visto este projeto pessoal ajudar e muito pra ter energia no outro projeto profissional.

Anúncios

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Parabéns pelo excelente trabalho. E por sua alegria de viver. 👏👏👏👏


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: