Uma servidora sempre sorridente frente à Diretoria Administrativa do Centro Tecnológico de Hidráulica e Recursos Hídricos – Margarete Cristina G.O. Vida.

04/06/2013 às 17:47 | Publicado em Sem categoria | 5 Comentários
Tags: ,

Margarete

Margarete

Margarete e parte da sua equipe

Margarete e parte da sua equipe

No dia 15/5 estivemos no CTH – Centro Tecnológico de Hidráulica e Recursos Hídricos, para conversarmos com a Diretora Administrativa da Unidade: Margarete Cristina Gomes de Oliveira Vida.

O CTH é uma das unidades do DAEE, sediada na Cidade Universitária. Tem por atribuição desenvolver estudos nas áreas de engenharia hidráulica e hidrologia, bem como planejar, operar e processar as informações da Rede Hidrológica do DAEE, disponibilizando esses dados para o público interessado. Conta em seus quadros com renomados profissionais na área de engenharia hidráulica e hidrológica.

Mas retornando a nossa Marga, como é chamada pelos mais próximos, foi admitida para atuar na unidade com seus 18 aninhos. Começou em dezembro de 1977 com o cargo de escriturária. Teve a influência de sua vizinha Zenaide Alves dos Santos, a responsável pela seção de pessoal da unidade, que contou que haveria um processo seletivo para contratação de novos servidores, ao que ela se candidatou de imediato.

Tendo sido aprovada no teste, iniciou suas atividades na área administrativa, sob o comando de Dona Mercedes Pinto Guimarães, uma excelente profissional, dedicada, experiente, eficiente, e segundo os servidores bastante severa no desempenho das atribuições da sua unidade, o que segundo Margarete foi vital e de extrema importância na sua evolução profissional. Nunca mais conseguiu esquecer os ensinamentos de Dona Mercedes, ela deixou muita lembrança e aprendizado a sua equipe.

Segundo Margarete as pessoas podem até se ressentir de chefes severos, rigorosos, no inicio de suas carreiras, é como se fossem professores mais exigentes. Porém com o passar do tempo, todos nós lembramos que estas pessoas foram importantes na nossa formação, afinal até pra ser exigente, você tem que ter conhecimento profundo do seu oficio.

Tudo corria super bem nesta área, porém com dois meses (fev/78), foi convidada a substituir a secretária do diretor da unidade, por motivo de férias. Em função de estar recente e não conhecer muito as rotinas dos trabalhos de secretária ficou receosa, mas se saiu bem. Em outubro de 1978 com apenas 10 meses de casa, e com a transferência da secretária do Diretor da Unidade, na época Dr. Rubem La Laina Porto, foi substitui-la. Ficou preocupada e com medo das responsabilidades da nova função, porém foi se adequando e deu perfeitamente conta do recado.E com isto foi ficando, ficando, ficando por seis anos como secretária dos diversos Diretores do CTH que por lá passaram: Dr. Rubem La Laina Porto, Dr. Goki Tsuzuki, Dr. Giorgio Brighettti.
Do Dr. Rubem La Laina, lembra com carinho, pois além de excelente técnico na área de engenharia, era bom gestor de pessoas.

Após se formar em matemática, com ênfase em análise de sistemas e, tendo em vista que uma nova equipe da rede telemétrica que era do DAEE – Sede, foi transferida para o CTH, foi atuar com eles, sob a coordenação do Dr. Benedito Braga.

Lá conciliava a função de secretária do Dr. Braga e em outro período atuava na área de análise de sistemas. Percebeu com o tempo que aquilo não era bem o que queria fazer, portanto retornou a área administrativa agora na formulação e auxilio na criação da FCTH – Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica e Recursos Hídricos.

Deste período que ficou na rede telemétrica, o mais importante na sua vida foi ter conhecido um servidor muito especial desta equipe, seu marido Dráusio. Está casada desde 1989 e tem dois filhos frutos desta união: Bruno de 22 anos, que atualmente formado em educação física trabalha como personal trainer, e Felipe, de 19 anos que está cursando Engenharia de Gestão na Universidade Federal do ABC. Dráusio optou por buscar nova carreira na iniciativa privada e Margarete optou por permanecer no DAEE/CTH.

Ela não é a única e assim como ela, vários são os casais formados de servidores que se conhecem nos locais de trabalho, assim como reflexo disto, muitos casamentos entre servidores na Autarquia.

Na FCTH atuou a principio na área de Recursos Humanos cuidando de folha de pagamento, frequências, holerites, etc. A FCTH segundo se lembra teve como primeiros presidentes Dr. Giorgio Briguetti, Dr. Kikuo Tamada, Dr. Valdevino Consorti. Logo se sucederam vários outros.

Na FCTH atuou também no planejamento e controle dos projetos existentes juntamente com Eng.º Hamilton Pires, um trabalho muito interessante, onde catalogava e sistematizava o andamento de todos os projetos.
Em fevereiro de 1998, quando o Eng. Mario Thadeu passou a ser Diretor do CTH, foi convidada a ser a diretora administrativa da unidade.

Naquela época o CTH contava com mais ou menos 200 servidores e a sua área administrativa com aproximadamente 50 pessoas, que eram distribuídas nos seguintes setores: transporte, protocolo, almoxarifado, biblioteca, xerox, telefonia, copa, restaurante, compras/serviços, manutenção elétrica e predial, documentação, limpeza e vigilância.

Hoje com número reduzido, 87, em virtude do Plano de Demissão Voluntária-PDV e aposentadorias, a sua equipe de 26 servidores realiza as mesmas atividades mais de forma diferenciada, já não há uma fusão das atividades como antes entre CTH e FCTH, as missões e atribuições de ambas são bem definidas e distintas.
Atualmente o CTH coordenado pelo Diretor Carlos Lloret Ramos, tem as seguintes atribuições: Coordenar as demandas feitas internamente pelo DAEE em apoio às demais diretorias no que diz respeito à execução de estudos hidráulicos e/ou hidrológicos aplicados a rios ou estruturas hidráulicas localizados no Estado de São Paulo, desenvolver projetos de interesse do DAEE, participar do treinamento interno de técnicos na área de atuação do Centro, entre outras atividades.

A Rede hidrológica coordenada pelo engenheiro Paulo Takashi Nakayama, tem como papel fornecer informações hidrológicas, atendendo a diferentes níveis de exigência do público interessado, auxiliando com isso o cumprimento de uma das atribuições do DAEE que é o da Gestão dos Recursos Hídricos no Estado de São Paulo.

O Eng. Carlos Lloret Ramos tem buscado durante sua gestão frente o CTH, compartilhar com os demais técnicos do DAEE a experiência renomada da Diretoria, nas áreas de hidráulica e hidrologia.

Este processo que se inicia agora em maio fará com que durante dois anos, um grupo de 36 engenheiros serão treinados para as exigências e desafios impostos pelo crescimento do maior Estado do país, que é São Paulo. Será um treinamento e capacitação baseados em conceitos de hidráulica e hidrologia, aplicados a planos e projetos de drenagem urbana. Segundo Lloret: “Com dezenas de anos de experiência em macrodrenagem, o DAEE em parceria com os técnicos do CTH irão treinar sua mais nova geração de engenheiros, a fim de perpetuar-se como referência no segmento”.

Margarete continua firme e forte na sua função de Diretora Administrativa, diz que adora o que faz e que fez a opção certa em permanecer no DAEE quando surgiu a oportunidade de um emprego em área privada, diz também que para continuar nessa função sempre teve apoio de todos os diretores que passaram por esta diretoria e de toda sua equipe, em especial sua fiel escudeira Rosana Ido, amiga e excelente profissional, as duas cresceram e venceram juntas. O relacionamento é muito bom entre elas, além de se apoiarem mutuamente. Mas ressalta que sua equipe no CTH é grande e que gostaria de destacar todos e sempre agradecendo, pois acredita que o sucesso de seu trabalho depende também do trabalho de cada um deles. As pessoas a que ela se refere são: Assistência: Rosa Ido; Secretaria: Emiko Nascimento e Neide Aparecida Leite; RH/Assuntos ADAEE: Raquel Manrique; Serviços Gerais Adm./Assuntos Cooperhidro: Claudio Paes; Compras/Serviços: Rafael Leite; Protocolo/Transporte/Limpeza: Ettore Chackur, Antônio Aparecido Bastos, e Renan; Almoxarifado: João José Nascimento; Biblioteca/Xerox: Maria Helena Saraiva, Manoel O.S. Neto, Maria Aparecida Mesquita e Antonio Arcanjo; Patrimônio/Vigilância/ Copa: Nelson Hideyuki, Henri Lainer, Altair Paixão, Carlos Motta e Suziglei; Manutenção Predial: Luis Carlos Ribeiro, Deusdete Ferreira, Luis Cláudio Florindo e Manoel Ribeiro Antunes; Manutenção Elétrica: Antônio José de Souza e José Emídio Filho; Telefonia: Marilene Gonçalves e Maria Edna Lima, enfim todos são muito importantes para o bom andamento dos trabalhos administrativos.

Finaliza dizendo que tem amor pelo DAEE/CTH, e por tudo que construiu nestes 36 anos de serviços.

Anúncios

5 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Gostaria de saber da possibilidade de ver alguns antigos funcionários do DAEE
    serem entrevistados.
    Trabalhei no DAEE entre os anos de 1973 a 83 e conheci pessoas inteligentes, sensíveis e maravilhosas. Sinto saudades daquele tempo, mas infelizmente perdi contato com a maioria.
    Alguns deles:
    Dr. Schaia Akkerman
    Dr. Otacilio Pousa Sene
    Dr. Osvaldo dos Santos Rocha
    Dr. Ubirajara Ramos
    Dr.Roberto Haglund Camargo
    Dr. Carlos Alberto Janotti.
    Dra. Silvia Cafaro Chiara
    Dr. Newton Roberto Barcellos
    Dr. Habib Jubran Junior
    Dr. Paulo Tadeu França Danese
    …e tantos outros grandes companheiros de trabalho.
    Gostaria tambem de ver retratado por este blog, a história de um dos grandes engenheiros que o DAEE já possuiu em seu quadro:
    Dr. Reynaldo Fanganiello.
    Desde já agradeço pela atenção.
    Um abraço a todos.]

    • Agradeço seu interesse pelo nosso blog, porém dos nomes citados por você, todos já se aposentaram, portanto não temos como localiza-los para realizar a entrevista. São servidores que prestaram relevantes serviços ao DAEE com certeza, e poderíamos através do blog homenageá-los pois este é nosso proposito, só que pelo fato de serem aposentados, dificulta nosso contato. Quanto ao ultimo que menciona, o nome correto é Ricardo Fanganiello, sequer consta do nosso banco de dados qualquer informação sobre ele, so o prontuário que é um dos primeiros da casa, portanto ficamos devendo está. Abs.

  2. Quero parabenizar o trabalho deste blog, e, mais ainda a Diretora Margarete, realmente como vocês mencionaram uma mulher guerreira, ao longo de sua carreira, passou por vários problemas, um deles, foi o falecimento de sua mãe, o qual ela acompanhou dia a dia a luta da mãe, e, ela sempre firme e forte, não deixou nunca a peteca cair. Ela é uma pessoa extremamente sensível, humana, honesta, e só chegou onde está por que Merece.
    Parabéns a toda equipe que a acompanha, e, a ela, eu só posso dizer, te admiro muito Mana. Parabéns pela sua batalha e por ser tão guerreira, você tem muito ainda o que brilhar, pessoa que só faz o bem e que só quer o bem de todos, merece brilhar todos os dias….!!!!

  3. Olá, sou a Maria Cecília (Ciça) e gostaria que Margarete entrasse em contato comigo através do e-mail mariac.oliveira@prof.uniso.br, pois estudamos juntas no curso de matemática da FMU.
    Adoraria encontrá-la.
    Aguardarei contato.
    Maria Cecília R. Oliveira

  4. O Dr. Fanganiello citado acima se chamava Reynaldo Fanganiello e foi, além de consultor do DAEE, Secretário de Obras no governo Adhemar de Barros.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: