Uma jovem obstinada e com forte senso de mudança apoiando a Unidade de Obras de Itanhaém – Angelita Monteiro

11/03/2013 às 17:24 | Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário
Tags: , ,

AngelitaNeste mês que aproveitamos pra homenagear nossas servidoras, convidamos nossa colega da unidade de Itanhaém, Angelita Monteiro para falarmos um pouco sobre ela, seu trabalho, seus projetos. Ela aproveitou e nos respondeu algumas perguntas às quais transformamos em matéria que segue abaixo. Há um pouco de desabafo neste texto, mas com certeza, reflete as dificuldades enfrentadas por muitos jovens ao se iniciarem profissionalmente nos seus novos ambientes de trabalho.

Angelita foi admitida em 21 de janeiro de 2004, como Secretario; passando a atuar no departamento de pessoal junto com o Carlos Yukio Noyori que estava há pouco tempo lá também, em razão da aposentadoria dos dois funcionários que respondiam pelo RH.

Comenta que início estranhou muito, pois não havia a cultura da renovação e aqueles que se aposentavam levavam todo o conhecimento com eles. Portanto caberia aos novos, neste caso ela e o Carlos aprenderem na raça. Apesar dos percalços ainda havia pessoas que sempre colaboravam tentando passar os conhecimentos aqueles que iniciavam e uma delas, lembra-se com carinho da Dulce Marina Rodrigues (hoje a frente do RHAP – Seção de Pessoal) que na época trabalhava com o João Romão e nos salvou várias vezes.

Com muita paciência para nos atender conseguimos implantar uma nova gestão de RH, aproximando os servidores do RH que não era visto com bons olhos, era preciso melhorar a imagem e atuação da área.  A gestão na Unidade de Serviços e Obras de Itanhaém sempre foi tradicionalista nos oferecendo uma oportunidade e enorme experiência em trabalhar com as adversidades, pois não é só com as coisas boas que aprendemos, mas com as dificuldades ainda mais.

Teve então a partir disto, varias possibilidades de crescimento na Autarquia, pois em 01/08/2008 foi promovido como chefe de seção técnica; dois anos depois em 30/12/2010 fui promovido a Diretor Técnico I.

Quanto à unidade de Itanhaém ressalta que são atualmente 39 servidores. Destaca pessoas que considera que auxiliaram seu desenvolvimento profissional como: Eng.º Pedro Carmo de Bartolo que sempre acreditou em mim. Trabalhei desde minha admissão até hoje com o Tecnólogo Carlos Yukio Noyori  a quem dedico muito daquilo que me transformei hoje, uma pessoa que sempre me aconselhou e acreditou no meu potencial. Aline Dias da Rocha que com sua meiguice fez muita diferença na Unidade sinto muito sua falta desde sua saída por motivos particulares em 2012. Suas duas novas companheiras de trabalho Lilian Maria Santos Ribeiro e Simone Cristina da Silva não podendo me esquecer da Viviam de Cássia Dreyer (estagiária) que me auxilia na Cobrança. Ao recém-chegado Eng.º Antônio Carlos Lopes Tesini que demonstra a cada dia que devemos preparar o nosso futuro e que todos temos um tempo útil e precisamos estar atendo para este toque do relógio biológico, para podermos colher ao lado de nossa família os louros de uma vida toda dedicados ao trabalho.

Quando foi admitida já era formada em Administração de Empresas, mas para poder se dedicar com mais afinco ao DAEE, foi fazer especialização no Centro Paula Souza onde se formou como Técnico em Recursos Hídricos no ano de 2007.

Em 2008 teve seu segundo filho e o que recebia não dava para pagar a creche e não havia vagas na rede pública da minha cidade. Como estava passando por necessidades neste período pensou até em pedir demissão do DAEE para cuidar do meu filho e sair em busca de um salário maior.

Conversou com o Carlos que até hoje considero meu mentor que me aconselhou ter um pouco mais de paciência, ele e mais alguns outros colegas que acreditavam no meu trabalho (que prefiro não citar nomes para não ser injusta).

Neste interim, mesmo desanimada (vejam só) juntamente com o Carlos e Luiz Carlos Líbano (motorista) assumimos o Núcleo da ADAEE de Itanhaém, onde realizamos um ótimo trabalho a nosso ver, tivemos um gestão que valoriza os servidores onde permanecemos por dois mandados.

Em 2009 assumi a secretaria do diretor da Unidade Eng.º José Luiz Gava, em substituição a Selyzete Maria da Silva, onde aprendi muito, começando então o atendimento ao público externo, acompanhando-o e auxiliando-o no Comitê e no DAEE.

Quem assumiu meu lugar no RH foi a Aline Dias da Rocha que entrou comigo em 2004, mas estava trabalhado até está data no Comitê de Bacia Hidrográfica da Baixada Santista, entretanto continuei a frente do RH, área que particularmente tenho um carinho muito especial, e que não quero deixar de participar.

Em 2011 o Eng.º Ruy Waldemar Sellmer, assumiu a Unidade de Serviços e Obras de Itanhaém, e com a implementação da Cobrança dos Recursos hídricos na Baixada Santista, fui novamente assumir mais um desafio na carreira. Precisei aprender muito sobre a Cobrança e principalmente sobre Outorga, a quem fui apresentada pelo Eng.º Ruy.

Com a cobrança da Baixada Santista em andamento, fui convocada para auxiliar na implantação da Cobrança no Comitê da Bacia do Alto Tietê, em razão da experiência obtida com a Baixada Santista.

Em 2012 a Unidade de Serviços e Obras de Itanhaém assumiu um novo papel dentro da Diretoria do Alto Tietê e da Baixada Santista auxiliando nos processos de outorga do Alto Tietê e sendo responsável pelos processos de outorgas da Baixada Santista.

Atualmente presto auxilio o Eng.º Ruy Waldemar Sellmer na administração da Unidade de Serviços e Obras de Itanhaém, faço análise de processos de outorga, coordeno a Cobrança da Baixada Santista e o setor de Recursos Humanos.

Neste novo desafio de trabalhar com outorga me relaciono com usuários o que me ensinou muito no tratamento com os nossos verdadeiros clientes, pois anteriormente havia trabalhado somente com clientes internos (o que modéstia a parte dá mais trabalho). A cobrança da baixada santista trouxe um desafio que seria gerir sem recursos e sem pessoal, apenas com a vontade de mostrar a capacidade, junto com minha equipe podemos evoluir e estamos rumo ao segundo ano de cobrança (mais experientes) mais ainda com muitas dificuldades.

Sinto que minha experiência anterior (fora do serviço público), minha formação de magistério e as dificuldades que enfrentei na minha vida, me tornaram uma pessoa que não tem medo do novo e de buscar sempre soluções para os problemas existentes, sem nunca desistir. Mesmo que para isto tenha que enfrentar discriminação e comentários nem sempre muito positivos, mas que de fato não nos atingem se acreditarmos que estamos fazendo nosso melhor. Meu ideal é acreditar que a resposta será sempre dada com o fruto do trabalho árduo realizado ao longo do tempo.

Quanto à unidade de Itanhaém ressalta que são atualmente 39 servidores. Sempre trabalhei em Itanhaém na Unidade de Serviços e Obras a única mudança foi de sala nos últimos anos, mas voltei à sala de origem, onde comecei a trabalhar. A Unidade de Serviços e Obras de Itanhaém está localizada no centro da cidade, ao lado da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – SABESP. Possui um terreno com 38.000 m² e uma área construída de 2000 m² (dados fornecidos pelo topógrafo Hélio de Ponte), sendo uma ampla área verde. Da minha sala atual à esquerda tenho uma lagoa natural e a direita um campo de futebol, além de uma família de micos com sete integrantes atualmente, que alimentamos com frutas e outros mimos.

Adoro trabalhar aqui, mas estou sempre pronta a assumir novos desafios.

Sou casada tenho dois filhos lindos, Vynicius Willlian com 15 anos, está cursando Ensino Médio integrado ao Técnico da Fundação Paula Souza, em período integral. O mais novo Caio César completa cinco anos agora em abril, estuda em escola particular em período integral, está na fase dos porquês e quer saber de tudo o tempo todo, além que querer demonstrar suas novas habilidades e o que aprendeu a todos. Fala mais que o “homem da cobra”, ainda bem que não teve a quem puxar!!!! (rs). Meu marido trabalha na SABESP somos uma família movida a recursos hídricos.

Graças a Deus ainda tenho meus pais ao meu lado que me ajudam e dão suporte sempre que necessário em relação aos netos, que como dizem são a razão de existirem.  Atualmente estou trabalhado com outorga e preparando o segundo lote da cobrança da baixada santista,  o que não sobra muito tempo. Pensa ainda em fazer uma pós-graduação na área de recursos hídricos, mas além da vontade ainda falta tempo e principalmente recursos para realizar.

Menciona ainda que na Unidade de Serviços e Obras de Itanhaém existem dificuldades como em muitas outras unidades descentralizadas do DAEE, é o que consegue constatar através dos encontros muitos bem organizados pelo RH, onde através de contato com outros funcionários das unidades da capital e do interior, descobrimos que fazemos parte da maioria, ainda bem que não somos os únicos. Estamos nestes encontros justamente com este proposito nos prepararmos, atualizarmos, integrarmos para somar esforços pra mudança e melhoria das nossas atividades.

Frisa com certa tristeza que a maior dificuldade encontrada foi o preconceito e a discriminação com os servidores novos e principalmente de não saber como as coisas funcionavam antes.  Implantar mudanças então, isto sempre foi e é até hoje o grande desafio. Mas isto me fortaleceu principalmente no sentido de auxiliar as integrantes novas da minha equipe a enfrentarem estas dificuldades sem se abater.

Confesso que estas atitudes muitas vezes me fizeram esmorecer diante das dificuldades de relacionamento, mas o objetivo e vontade de fazer diferente, os cursos fornecidos pelo DAEE (dos quais participei de todos os pude) e vou continuar participando me fizeram confiar e acreditar sempre e quando me deparo com os exemplos de servidores que nunca desistiram mesmo diante de todas as dificuldades enfrentadas, me fazem crer que estou no rumo certo. O processo de mudança exige tempo e maturidade, acho que estamos neste caminho, não devemos desanimar.

Afinal de contas o aprendizado é a única coisa que ninguém pode nos tirar.  Maria Silvia Barroso conte sempre comigo e muito obrigado, me sinto muito orgulhosa com a sua homenagem e com a certeza do trabalho correto. Gostaria de agradecer a todas as pessoas que estão comigo nesta caminhada a em especial a Diretora de Bacia Eng.º Seica Ono e o Diretor da Unidade Eng.º Ruy Waldemar Sellmer, acreditam e valorizam o meu potencial e não se cansam de me oferecer novos desafios para o meu crescimento profissional e a todos os colegas do DAEE.

E para finalizar gostaria de deixar claro que amo o que faço e faço com paixão todos os dias, jamais imaginei que um dia faria algo em prol do mundo que deixaria para as gerações futuras.

Parabéns a Angelita, e que todos nós profissionais mais “maduros” ou “novos” possamos um dia atuar fortemente para integração desta força de trabalho tão completa na qual a sinergia conhecimento/experiência/maturidade x juventude/energia/tecnologia/mudanças,  possam transformar as empresas em locais cada vez melhores, para os profissionais e para aqueles que usufruem dos seus produtos/serviços.

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: