Atuando junto ao Banco de Dados de poços artesianos e Mapoteca do DAEE por Edna de Oliveira Lopes Barbosa.

06/03/2012 às 18:36 | Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário
Tags: ,

                           

Edna de Oliveira Lopes Barbosa é prata da casa. Admitida em 24/11/77, então com 17 anos diz que adora atuar no DAEE e deve muito a Autarquia.

Tendo atuado ainda quando menor numa gráfica onde a mãe também trabalhava, entrou através do concurso público no DAEE informada na ocasião, pela prima Valdair que aqui já trabalhava.

Realizado o concurso e tendo passado nos exames, foi chamada para atuar junto à área de Recursos Humanos, especificamente Seção de Pessoal por se tratar de área com maior necessidade de pessoal naquela época.

Na Rua Riachuelo começou trabalhando com a supervisão da Laurinda Leão Ramos – Chefe de Pessoal na época e mais diretamente com Maria Helena Rocha Guilherme, com a qual aprendeu a fazer portarias, substituições, licenças, etc. Diz que havia muito serviço, pois o quadro funcional era formado por mais de 5000 servidores, entre CLT e EFP.

Lembra-se rindo do Diretor Administrativo da época: Capital Noray de Paula e Silva, que além de Diretor da área Administrativa, também atuava como uma espécie de Assessor do Superintendente Dr. Oswaldo Yasbek.

Logo nos seus primeiros dias de trabalho, fez uma documentação que deveria ser assinada pelo Superintendente. Passado alguns minutos entra o Capitão Noray na sua sala e pergunta alto: “a sigla EOL nesta apostila é de qual servidor”. EOL as iniciais do seu nome, assim como os demais eram colocados em todos os documentos a fim de saber a sua autoria. Ela alegremente respondeu “é minha: Edna Oliveira Lopes”. A resposta: “A senhora não sabe o nome do seu próprio superintendente, aqui esta escrito errado. Preste mais atenção e da próxima vez não quero mais erros”. Ela disse que havia escrito com z, porém depois disto o resto do dia passou chorando e sendo acalmada pelos colegas da área. Mesmo assim passou a gostar do Capitão Noray, diz que era uma boa pessoa apesar do seu jeito rígido de administrar. Havia certo medo com relação a isto, mas também respeito e admiração.

O assistente dele Sr. João Bartolomei Netto, era quem apaziguava os ânimos neste tipo de situação. Outra boa figura do DAEE. Lembra-se também do Dr. Sidney Camargo Diretor do RH e também do Galileu do Amaral Fidelis – Assistente dele, servidores importantes pra área naquele período.

Edna ficou no RH por quase 20 anos, até que por alguns problemas na época, se transferiu para a DPO – Diretoria de Outorgas do DAEE, hoje sob a coordenação da Engª Leila C. Gomes.

Gostava do que fazia, mas na DPO junto com o Tecnológo: Élcio Linhares Silveira, atuaria numa área com a qual tinha afinidade, atender pessoas e com mapas já que sempre gostou de geografia.

Élcio (falecido) era uma excelente pessoa e ótimo profissional. Muito competente na sua área entendia tudo de engenharia hidráulica, outorga, poços profundos, recursos hídricos. Adorava ensinar as pessoas que trabalhavam com ele, participava de muitas reuniões sobre o tema (Rec. Hídricos), ministrava palestras. Nesta área atuavam também Dr. Ivanir Borella Mariano e Salomão Szulman, hoje o responsável pela sua área.

O trabalho que faz junto a DPO, na mapoteca desta Diretoria, é o de atender os consulentes que vão pesquisar os mapas dos poços artesianos cadastrados e inclusão destes dados na Prodesp (Sidas). Os dados são de todo Estado de São Paulo. Hoje além dos mapas os mais recentes estão disponíveis pela internet também. 

O objetivo da consulta é verificar vazão, profundidade, áreas onde estão instalados os poços, distância, quantos existem em determinados locais, etc. O público que pesquisa estes dados são: estudantes, estagiários, perfuradores de poços, engenheiros, consultores, empresas, pequenos proprietários.

Há quatro mapotecas cheias de mapas, ela estima  mais de 500 mapas, divididos por regiões, ordem alfabética e ainda por regiões.

Edna gosta do seu trabalho, de atender as pessoas, de ajudá-las, pois é uma pessoa com bom relacionamento interpessoal, comunicativa, cooperativa. Diz que faz o que gosta que neste tempo também que esta no DAEE, constituiu família, passou por situações difíceis, mas que não desanima, nem reclama de nada, só tem a agradecer.

Considera ainda que a DPO hoje, sua Diretoria faz um trabalho importantíssimo para sociedade.

Como outras mães agradece por ter criado as duas filhas Juliana hoje com 27 anos e Jessica com 20, na Creche do DAEE, passando também pelo CCI e Recanto Infantil. Os serviços eram ótimos e a qualidade excelente do trabalho e dos profissionais.

Casada com Reginaldo Barbosa, acabou de finalizar em julho de 2011 a faculdade de Pedagogia. Terminou o curso com quase 51 anos de idade, o que demonstra que esta “Baixinha”, mostra que sempre é tempo de estudar, independente da idade. Fez faculdade no mesmo período que a filha Juliana e com o mesmo interesse e energia.

Quanto à escolha pela pedagogia, diz que optou por pensar no seu futuro pós-aposentadoria, pois quem sabe possa iniciar uma nova carreira profissional, pois também gosta de ensinar e o público infantil, tendo se especializado nesta área.

Faz ainda há pelo menos uns 13 anos, um trabalho voluntário junto ao Lar Dona Cotinha, situado na Mooca e que abriga crianças de 0 a 18 anos. O lar hoje vive somente de doações, por isto as atividades de arrecadação de recursos: bazares, festas, são tão importantes. O lar já contou com mais de 60 crianças, hoje devem ter umas 15.

Ela atualmente na Diretoria da Entidade indo todo sábado à tarde, além de participar das reuniões, festas, bazares, e quando necessário também é chamada. Do DAEE também auxiliam e participam da entidade as seguintes servidoras: Marineide (SUP), Maria Isabel (RHPS); Emiliana (SCG), todas estão nesta luta há longa data.

Voltando ao seu trabalho hoje, consiste em atender as pessoas que vem em busca dos mapas dos poços artesianos. Ela orienta os pega e entrega para consulta, etc. Nesta área atua também Marcos William, seu companheiro de jornada. 

Qualquer pessoa que tenha interesse neste serviço pode fazer contato pelo Fone:  3293 8376.   

Agradecemos a Edna, ou EOL, como quiser pelo seu tempo e contribuição ao nosso blog e aos interessados por este importante serviço prestado pelo DAEE. 

Quem vier até aqui para esta finalidade, será atendido por esta pequena/grande mulher, sempre disposta, cheia de vigor e com muita alegria e vitalidade estampadas no rosto.

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: