Um engenheiro Agrimensor atuando no Vale do Ribeira: José Roberto Casalle.

03/10/2011 às 19:52 | Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário
Tags: ,

José Roberto Casalle, 62 anos, é engenheiro agrimensor, admitido em 1976, então com 27 anos para atuar na Região do Vale do Ribeira, especificamente na Obra do Valo Grande. Lembra-se da sua admissão através do então Engenheiro e Diretor Janotti.  Originário e formado em Araraquara a mudança foi drástica, já que são cidades e regiões com perfis bem diferentes.

Aqueles que não sabem o engenheiro agrimensor realiza todos os levantamentos topográficos e batimetricos onde vai ser realizada a obra, da calha do rio, da profundidade, etc. Após a finalização do trabalho deste profissional e sua equipe é que se inicia o trabalho do engenheiro civil para realização da construção em si.

No caso do trabalho a ser realizado no Valo Grande ele tinha sob sua responsabilidade varias equipes: topógrafos, sondagem, dragagem, sucção. Nesta obra, trabalhou muito com Dr. Shibata, com o qual aprendeu muito.

Segundo ele esta barragem iniciada em 1983, esta aguardando a comporta que vai regularizar a vazão do rio e as enchentes na região. O DAEE teve um papel importante na execução desta obra do Valo Grande, inclusive vários servidores trabalharam nela.  

Após 1984, passou a ser o Coordenador do Centro Técnico área responsável pelo o atendimento aos municípios, da limpeza dos rios, córregos, manutenção dos equipamentos, caminhões, drag lines, escavadeiras, cessão as prefeituras, etc. Busca recuperar as maquinas manter as parcerias com os municípios, manter a importância do papel do DAEE na região, apesar da precariedade de recursos e equipe reduzida: 03 operadores (já em idade de aposentadoria) 04 motoristas, só ele de engenheiro. Ainda bem que todos gostam do que fazem e são dedicados ao trabalho.  Neste trabalho atendem na região 23 municípios.

Chega a lembrar-se dos tempos áureos da sede em 1973 quando na Unidade do Vale do Ribeira tinha 450 servidores, contando os servidores de Iguape, Cananéia, Pariqueraçu, Apiaí, hoje só contam com 78.

Casalle é muito bem visto pelos demais profissionais da unidade, pelos subordinados que o respeitam e até pelos que se aposentaram, visto seu Totó Muniz ter falado muito bem dele como chefe, e também seu Rivaul (ver entrevistas), e outros técnicos que o indicaram para falar de atividades da unidade, já que estava há tempos na unidade e teria muito competência pra isto.

Vindo de Araraquara, casou-se com uma oriental nativa de Registro, teve 03 filhas, hoje formadas, duas advogadas, uma fisioterapeuta, adora a cidade, se integrou totalmente a cultura local, e se diz satisfeito por morar e trabalhar na cidade. 

Está satisfeito também com o trabalho que vem desenvolvendo, mas gostaria que o DAEE voltasse a ter ainda mais o valor e o papel e destaque que sempre teve no Estado.  Se depender dos servidores, com certeza terá.

  

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: