Da SUDELPA ao DAEE e Vice Versa, a trajetória de um Servidor e de seu Pai, por Mario Jerson Tognietti.

30/09/2011 às 19:17 | Publicado em Sem categoria | 5 Comentários
Tags: ,

Mario Jerson Tognietti, neto de imigrantes 53 anos, admitido em 16 de maio de 1977, começou a atuar no DAEE somente em 1989, por conta da transferência dos servidores da SUDELPA – Superintendência do Desenvolvimento do Litoral Paulista para o DAEE. Porém conhece o serviço púbico desde 1974.

Aos 16 anos já trabalhava em um programa destinado a menores, com objetivo de prestar atendimento médico a pessoas carentes através de um Convenio SUDELPA e equipe médica do Hospital Emilio Ribas e Laboratório Adolfo Lutz, lembra-se também que neste teve na região do Vale do Ribeira um surto de meningite encefálica.  Ele prestava serviços em um consultório médico, atendendo o público e com o tempo já auxiliava aplicando injeção, fornecendo medicamentos, cuidando da estufa, e acompanhando a equipe nas experiências que faziam em campo (mata) com ratos, que na realidade eram cobaias para pesquisa.

Parece que o trabalhar para o Estado era seu destino.

Em 1977, fez concurso e foi trabalhar na SUDELPA – cuja missão, segundo ele era melhorar a condição da população moradora do litoral paulista e Vale do Ribeira , atuando na construção de estradas vicinais, pontes, postos de saúde, realização de levantamento sócio econômico, enfim desenvolver esta região. Infelizmente com as questões politicas a SUDELPA foi mudando de Secretarias de Governo em Governo, até ser extinta em 1986 pelo Governador Orestes Quércia.

Na SUDELPA, atuou no setor de apropriação e custos, onde calculava os custos para estradas e vicinais.

Com a extinção do órgão, houve um termo de anuência e todos e alguns servidores vieram para o DAEE, alguns para Itanhaém outros para Registro, isto no ano de 1989. Segundo alguns Diretores não fossem a transferência deste pessoal estas unidades estariam fadadas a ter mais problemas que já tem, devido à falta de pessoal. Foi este quadro transferido da Sudelpa que assegurou os serviços da unidade por um bom tempo.

Ele preferiu o DAEE, pois o Diretor Dr. Joseph, conhecia seu pai e tio, avós, que como ele eram estrangeiros. Veio trabalhar no DAEE com Sergio Guilhermino na área administrativa, principalmente na parte de adiantamentos, vale transporte, auxilio alimentação, transporte, veículos, etc.

Aqui tem trabalhado com prazer e dedicação, pois gosta do trabalho que realiza, do pessoal do DAEE, e pensa que nestes 22 anos prestando serviços ao DAEE, onde se desloca diariamente de Pariqueraçu diariamente até Registro, (40 minutos diário ida e 40 minutos volta) valeu a pena.

Sua trajetória foi oposta ao seu pai RUDOLPHO TOGNIETTI, servidor efetivo do DAEE, que foi contratado em 1952para atuar em Pariqueraçu, mas que optou por ser transferido mais tarde para SUDELPA. Aposentou-se em 1986 eenquanto esteve no DAEE trabalhou com Clarindo Mendes, João Mendes, Grappegia, Chaia, Yasbeck, Paulo da Rocha Barros, Roberto Camargo, enfim uma gama de grandes profissionais que passaram para Unidade de Registro.

Seu pai tem hoje 78 anos, e boas recordações do DAEE e da SUDELPA, Mario Jerson têm também dois irmãos que são servidores públicos. Pelo jeito tem um vínculo com o estado mesmo esta família.

Comenta da infância passada nas grandes tubulações deixada pelo DAEE em uma pedreira perto de sua casa em Pariqueraçu, onde brincava em cima com os irmãos e primos, da Caverna do Diabo, local aonde ia com seu pai onde o DAEE tinha uma equipe de obras abandonada, da inauguração da sede em Pariqueraçu em 1966, enfim grandes lembranças que ficam na sua memória.

Mário Jerson é casado com Selma, tem três filhos formados e três netos. Está feliz com tudo que conquistou através do trabalho e da sua luta diária.

Anúncios

5 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Na verdade eu quero solicitar um auxílio urgente para a cidade de Ilha Comprida; aonde resido e, no momento, estamos com um sério problema de águas de chuva empossadas, por falta de escoamento e tratamento. Consequentemente já apareceram focos do mosquito da Dengue; e pessoas contaminadas . Solicito auxílio, ou encaminhamento para o local adequado para nos auxiliar. Grata pela atenção , Regina Curi

    • O ideal é procurar a prefeitura do seu município ou a vigilância sanitária, o DAEE só cuida da parte de recursos hidricos e outorga.

      • ok, obrigada pela atenção..

  2. Trabalhei na SUDELPA como geógrafo depois de um certo tempo eu me transferi para o DAEE e trabalhei como Executivo Público na área de estudos das bacias hidrográficas através fotografias aéreas e imagens de satélites ! E posterior mapeamento. Foi um trabalho muito interessante no qual aprendi muito!
    Atualmente, estou aposentado estou com 77 anos com boas recordações.
    Abraços, Plácido

    • Obrigado pelo retorno, Placido e pela sua contribuição enquanto servidor do DAEE.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: