Nelson Garbelotto – Um educador com perfil conciliador a frente da Diretoria de Administração e Sistemas – DSD.

04/07/2011 às 20:08 | Publicado em Sem categoria | 2 Comentários
Tags:

Nelson Garbelotto, ou Garbelotto como é mais conhecido no DAEE é atualmente o Diretor da Diretoria de Administração e Sistemas – DSD, área que cuida de toda área administrativa do DAEE, envolvendo compras corporativas, almoxarifado, gestão de contratos, alguns serviços terceirizados como limpeza, vigilância, além de manutenção, telefonia. É responsável também pela Divisão de Transportes e a área responsável pela “TI”, ou seja, Tecnologia da Informação do DAEE. Como se vê uma área muito ampla, na linguagem popular a área meio, que leva pancada de todo lado. Brincadeiras a parte, apesar da importância da área não é uma área que aparece muito, fica sempre no apoio, mas sem ela as coisas não acontecem.

Garbelotto é nascido em Florida Paulista, trabalhou na zona rural até os 13 anos. Estudante de escola pública veio para São Paulo sozinho para poder continuar seus estudos na área de pedagogia morou com colegas de faculdade, pensão, etc. Lembra-se de 1969, época que fez Faculdade em Marilia (hoje UNESP) então com 18 anos, quando foi dar aula na zona rural, para crianças do primário – 1. Ano. Elas precisavam ser alfabetizadas e era uma população carente, que necessidade de muita consciência (e paciência) do professor, pois tinham alguns que estavam ali pela primeira vez e outros que já estavam fazendo o primeiro ano pela terceira vez, outros nem conseguiam pegar no lápis, alguns muito tímidos, calados. Para complicar ainda mais para chegar nesta escola Garbelotto tinha que pegar o ônibus na cidade e andar 1,5 a pé para chegar à escola. Diz que foram um período que não esquece e que aprendeu muito com esta experiência, principalmente a dar valor as coisas.

Mas retornando ao DAEE, foi admitido em 1973, como pedagogo após experiência na iniciativa privada. Após ler um anuncio de jornal recrutando pedagogos com experiência em treinamento, veio ao DAEE. Participou de processo seletivo, sendo admitido para trabalhar como técnico em treinamento na Diretoria de Planejamento – antiga D.P. sob a coordenação de Rodolfo Gurgueira – segundo Garbelotto – Engenheiro com excelente capacidade gerencial.

A Diretoria de Planejamento na época cuidava de todo planejamento do DAEE: Técnico (Recursos Hídricos) e Orçamentário (Previsão Orçamentária). Cabia à equipe de treinamento da D.P, cuidar dos cursos técnicos do DAEE. Os cursos administrativos eram de responsabilidade da Diretoria Administrativa (D.A).

Trabalhavam nesta área: Nelson, Gloria Maria T.Conejo, Juan Castilho.  Eles tinham uma rotina anual, pois em agosto faziam um levantamento das necessidades de treinamento, através de questionários e entrevistas com os dirigentes. Levantavam as demandas, fazendo posteriormente a programação orçamentária a ser enviada para aprovação para o ano seguinte. Como era época de inflação altíssima o valor indicado sempre era mudado, pois subiam, significando que nem tudo que era sugerido conseguia ser realizado.

Com as mudanças de Governo, entrando o Governo Maluf, ocorreram mudanças internas, e a D.P. também mudou. Ficando agora sob o gerenciamento de Flávio Barth este passou os treinamentos para o Centro Tecnológico de Hidráulica – CTH. Garbelotto então resolveu sair desta área indo atuar com outra equipe voltada a financiamento de projetos de obras, via novas perspectivas e desafios nesta área.

Nesta área passou a acompanhar o financiamento dos projetos firmados pelo BNH – Banco Nacional da Habitação para obras como: Tamanduateí, Tietê, Barragem de Jundiaí e Taiaçupeba.  Trabalhavam com ele: Plácido, Rui Spinardi, Gotardo, Pissaia, Martinusso, Conceição, estes três últimos ainda no DAEE.

Ficou atuando nesta área até o Governo Montoro, ou seja, sob a coordenação de Rui Spinardi, na Coordenadoria Orçamentária do DAEE, mas com as mudanças que veio com a alteração de Governo, aproveitou um convite para ir assessorar um amigo vereador na Câmara Municipal de São Paulo até 1975.  Foi uma experiência interessante.

Terminado o mandato retornou ao DAEE para a área orçamentária, ficando até o ano 2000.

Nesta época um servidor que estava afastado, atuando junto a CETESB – retornava ao DAEE: João Gabriel Bruno, agora para ser o Diretor da DSD.  Nelson foi convidado a assessorá-lo.

Coincidentemente em 2001 após mudanças politicas Bruno foi convidado a ser Chefe de Gabinete do atual Secretario, cabendo ao Garbelotto assumir a DSD, posto que está desde então. São 10 anos a frente da DSD.

Neste ínterim o DAEE passou por inúmeras mudanças tanto físicas da Butantã para o Centro, da Vila dos Remédios e Osasco para CTH entre outras, além das mudanças politicas, o que demandou bastante esforço e habilidade para contornar e solucionar os problemas que surgem diariamente.

Participou também de inúmeros cursos na Fundap sobre Gestão Orçamentária entre outros.

Garbelotto disse que a demanda da sua área é alta, há escassez de recursos (como em todo estado), os conflitos e urgência são inúmeros. Diz que administra tudo isto buscando solução por conhecer bem a estrutura do DAEE, as unidades, as pessoas, a legislação. O fato de ter atuado na área de treinamento junto a DP, na área orçamentária e mesmo na ADAEE visitando todas as unidades e conhecendo os locais e Diretores o ajudam muito hoje. Gosta do que realiza, pois as coisas nunca são iguais, os desafios são constantes, interage com todas as áreas e pessoas de todos os níveis. Tem que buscar soluções quase que diariamente.  Comenta que me sempre consegue resolver tudo, obviamente. 

Além da ADAEE, atuou também por dois mandatos na COOPERHIDRO como Diretor, pois gosta das atividades associativistas e de classe, acha importante a participação.

Perguntei se o seu perfil de educador e conciliador o ajuda nesta área, ele diz que ficou mais conciliador e flexível com a idade, o que acha que acontece com todas as pessoas. Com o tempo vamos nos preocupando com o que realmente interessa. Diz que como todo ariano (nasceu em 08/4) tem perfil esquentado, mas foi mudando aos poucos e hoje se considera mais maduro.

Aos seus 64 anos, dos quais 38 dedicados ao DAEE, casado, 03 filhos e 02 netos que curte muito, está planejando sua aposentadoria, tem alguns planos e os está organizando em sua cabeça para poder coloca-los em prática quando for à hora. Por enquanto está com gás para continuar trabalhando.

Tem hobbies e lazer simples, gosta de ficar com família, amigos, ler, e algumas vezes dar uma de pescador, que o ajuda a tirar o estresse. Esperamos que se possível sem contar mentiras de pescador depois……

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Oi Nelson td bem? como está sua família? Vc não mudou. Lembra da Malú? Maluf.
    li sua reportagem. Um bj fróes

  2. Nelson, parabéns! Admirável a sua trajetória profissional.
    Um grande abraço.

    Ana Lúcia


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: