Jaime dos Anjos – Do calor da Bahia para o frio da Colônia de Campos do Jordão.

22/06/2010 às 18:57 | Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário
Tags: ,

Jaime J.Anjos na Colônia de Campos do Jordão

Jaime José dos Anjos, atual gerente da colônia de Campos do Jordão, foi admitido no DAEE no ano de 1966. Começou sua carreira como contínuo porteiro, na Rua Riachuelo, sob o comando do então Capitão Noray, do qual muitos se lembram. Depois de 05 anos, após tirar sua carteira de motorista, foi transferido para Divisão de Transporte sob o comando do Dr. Lino Guedes e também Dr. Carlito Flávio Pimenta.

Nesta época conheceu também Dr. Marcelo Orestes Bogaert e José Roberto Mafezoli, com os quais  como motorista,  atuou junto às cooperativas de eletrificação rural. Esta atividade fazia com que tivesse que acompanhar estes dois técnicos até as prefeituras e cooperativas de eletrificação para participação de reuniões no sentido de expandir estes serviços.

Chegavam a realizar 04 reuniões num mesmo dia, saindo muito cedo e retornando tarde da noite. Lembra ainda que devido à burocracia da época e algumas dificuldades, viajava muitas vezes sem ter recebido suas diárias, que custeariam sua hospedagem. Esta  despesa muita vezes era bancada pelos técnicos Mafezolli ou Dr. Moacir, que adiantava este valor, para receber depois quando fosse liberado sua diária e, as vezes abrindo mão até de receber este valor.

Eles faziam isto de bom grado, afinal era uma equipe que queria ver o trabalho realizado, além do que, acreditavam no ideal das cooperativas de eletrificação rural para o desenvolvimento dos municípios e regiões por onde passavam.

Em 1972, Jaime através do Dr. Venturelli, também da  Divisão de Transporte, acabou conhecendo Dr. Cícero Prado Alves, então presidente da ADAEE. Foi indicado para atuar como motorista na construção da colônia de férias de Peruíbe.  Lá ficou por pouco tempo, sendo transferido logo depois para  acompanhar a construção da colônia de férias de Campos do Jordão. Diderot outro motorista,  acabou ficando em Peruíbe no seu lugar.

Em Campos do Jordão tudo era muito precário, não havia quase nada na região onde se encontra hoje a colônia da ADAEE. Até pra comer havia dificuldade, pois ele tinha que ir até a cidade  naquele bondinho, único transporte disponível.  Ficou um ano sozinho no único chalé existente  na colônia, recebendo os materiais de construção da colônia. Disse que além da solidão, tinha também o medo, pois à noite a região era infestada de morcegos e que estes batiam na janela do chalé o que causava certo pavor nele, pois não estava acostumado, nem com os morcegos, nem com o frio.

Depois deste início, felizmente veio o pessoal de Taubaté para auxiliar na terraplanagem da obra. Ele como bom baiano sentia o frio da região, tinha ainda que quebrar o gelo dos canos de água e do caminho por onde passava seu veiculo. Ficava na região da serra da Mantiqueira durante a semana  sozinho, retornando a S. Paulo nos finais de semana para ver a família.

Depois de inaugurada a Colônia de férias de Campos do Jordão, seu Idelson foi seu primeiro gerente. Depois foi transferido para Peruíbe e Jaime ficou no seu lugar.  Conhecedor de Campos do Jordão, foi se fixando por lá, conhece a colônia desde sua fundação, lembrando dos tempos  áureos, muitos hospedes, demanda alta, festas, fartura, festivais de inverno,  etc. Reconhece ainda a importância do trabalho e pioneirismo do primeiro presidente da ADAEE, Sr. Cícero Prado Alves, que se empenhou muito na construção das colônias da ADAEE.   

Trabalhar nas colônias sempre teve como foco proporcionar lazer e assistência ao  servidor do DAEE e suas respectivas famílias. Nesta época havia a parceria entre autarquia e entidades de classe, no sentido dos servidores poderem prestar serviços na entidade, uma vez que a entidade estava começando e necessitava de pessoas de confiança, do trabalho e da  experiência de alguns servidores que se predispunham a esta tarefa.

Porém após 21 anos de serviços prestados, já no final de 1993, sob nova Administração da ADAEE, com uma nova política, foi afastado de suas atividades, tendo conseqüentemente que se aposentar.  Foi um período difícil, pois as filhas estavam entrando na faculdade e para que não deixassem de estudar, com a persistência e ajuda da esposa, começaram um novo trabalho,  ele atuando com como motorista de uma Van e a esposa lavando roupas para hotéis da região. Isto  lhes deu condições de custear os estudos das filhas, hoje já formadas.

Jaime ficou feliz quando em 2008,  pode retornar ao trabalho na colônia de Campos do Jordão, a convite da Cândida – Presidente da ADAEE. Retornou a uma atividade muito familiar e da qual gosta muito. Tem tentado melhorar o trabalho da equipe sob sua responsabilidade, ainda faltam recursos, os hospedes estão mais raros, só aparecendo nas temporadas, pois a época é outra, mas o ambiente de trabalho melhorou bastante.

Jaime se diz uma pessoa de sorte, pois tem suas três filhas formadas das quais se orgulha: Camila – Engenheira Cartográfica que leciona em uma Faculdade da Bahia, Fabiana – dentista que atua em Ribeirão Preto e Daniela Professora de Matemática que atua em Taubaté. Ele e a esposa, Maria Margarida de S. Anjos trabalharam muito, foram períodos difíceis, porém o resultado satisfatório, quando olha e vê as filhas ao seu lado. Pelo menos elas, ressalta terão menos “tempos difíceis” do que ele. Elas tem seu valor, pois sempre foram muito estudiosas. Ao se referir à família e ao seu passado, percebe-se lágrimas nos olhos, e ao que parece para Jaime dos Anjos, família é à base de tudo.

No final tudo valeu muito à pena, o inicio do trabalho no DAEE, na Divisão de Transporte, o trabalho pioneiro em Campos do Jordão na colônia, os morcegos, o medo, o bondinho, o gelo no encanamento, o desafio, a região precária, enfim tudo a ser desbravado, mas, no final como disse Fernando Pessoa:  “Tudo vale à pena, se a alma não é pequena”.

Em tempo, visitem as instalações das colônias da ADAEE: Campos do Jordão, Peruíbe e Ponte Nova. São locais simples, mas aconchegantes. Visitem o site da ADAEE para ver as fotos e obter informações: www.adaee.com.br

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: