NAVEGANDO PELOS NOMES – por Cleidiner Aparecida Ventura

08/10/2009 às 1:07 | Publicado em Sem categoria | 2 Comentários
Tags:

Cleidiner

Cleidiner
Algumas pessoas tem o dom de escrever bem, isto pode se transformar em poesia, textos, artigos, blogs, enfim uma imensidão de material bom de se ler. Cleidiner A.Ventura tem este “dom” e, mesmo na sua rotina diária descobriu que, pode extrair poesia até mesmo de uma análise profissional dos prontuários dos colegas de trabalho. Aliou tarefas burocráticas com muita criatividade e sensibilidade. Abaixo texto criado pela colega

NAVEGANDO PELOS NOMES

A Passos largos como faz todos os Dias, passou a Ponte a caminho dos Campos, onde Carvalho, Nogueira, Oliveira e Pereira, florecem, enchendo de Belleza o Prado. Colheu Ramos e Rosa; Ouviu o Sabiá cantar no Vale Florido e perto do Barranco pode ver o Coelho Branquinho como as Nuvens e o Leite; e percebeu a Luz do sol atras dos Montes, tingindo de Dourado o Trigo e pode entender o valor da Vida; até mesmo a Rocha, parece forte, Valente, como o Ferro; com os Mattos a lhe cobrir de frescor, abrigando o animal Silvestre;

Agradeceu com Rizzo nos lábios, a Jesus, que teve o Nascimento no Natal, por ter Ido colher Lima que é um Mellado e Arruda, que é bom para para mau – olhado, no horario que o sol é mais Cortez , motivando-o a fazer o sinal da Cruz e rezar um Rosário em agradecimento.

Sentiu que é Justo e Prudente entrar nessa Guerra e lutar contra o Machado, Navalhas e a Serra que ceifam as arvores, e prejudicam o meio ambiente; Até a Aranha, fica sem função na natureza.

As Bicas que correm através do Cano, levando água à Casagrande, Faria qualquer um sentir-se um Amador, perto das obras de Jesus.

Voltando à Vila, no setor Urbano, ouviu o Trovão e agradeceu a Ventura de já estar próximo de casa, onde sua mulher, Leal e Franca, que comanda o Leme, fazia, Cordeiro, Carneiro, Carneseca, Feijão e Mostarda, para o jantar.

Amarrou os Ramos de Oliveira, com Barbanti e Correia, entregando á sua mulher, a Rosa, para fortalecer esse amor Maduro.

Ganhando na Mega Sena, viajou para Coimbra, França, Parma, Assis, onde viu os Santos, Reis e o rei Salomão, nos Museus e Igrejas; No Vaticano, viu os Anjos e a Assunção de Jesus pintados nas paredes e as Chagas em seu manto e sentiu-se Bento.

Como Evangelista, visitou a Mesquita no Libano.

Forte como Lobo, viajou na Costa italiana, por onde nunca tinha Ido, comendo Patto com Pimenta e Vieiras, vendo as Torres distantes, ouvindo o som da Roda do Leme e pensando no café quentinho, na xícara sobre o Pires…

Cleidiner Ventura – 23.07.2009

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Gostei!
    Obrigada Silvinha. bjos

  2. Gostei, obrigada Silvinha.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: